domingo, 6 de dezembro de 2009

Novamente

Voltou a doer o velho tornozelo. Estou de serviço hoje e dependendo da pisada, sinto-o. É uma pena, pois pode levar por água abaixo os meus planos para 2010. : (

quinta-feira, 3 de dezembro de 2009

Resultado de ontem

Ontem fiz o meu primeiro treino após uma parada de dois meses e pouco. Na beira mar fiz uns 15 minutos de alongamentos e caminhei 3 quilômetros com uma chuva de verão nas costas. Como estava me sentindo bem, decidi por correr, fazendo uma leve por mais 3 km. Depois voltei ao ponto inicial para um alongamento final. Tudo ok! Me senti muito bem. O tornozelo não reclamou e hoje vou muito bem, obrigado. Semana que vem intensificarei mais os treinos.

quarta-feira, 2 de dezembro de 2009

Voltando ao reduto


Hoje deverei iniciar uma caminhada na beira mar norte aqui em Florianópolis, reduto running da cidade. Depois de 74 dias parado decidí nesta data voltar às ruas. Neste primeiro momento pretendo dar uma boa alongada e caminharei cerca de um hora, a fim de verificar as minhas condições pós fisioterapia.

segunda-feira, 23 de novembro de 2009

Falta pouco

Mais uma semana e começarei as minhas caminhadas. Aos poucos retomarei os trotes e corridas leves visando 2010. Tudo isso se eu não sentir o tornozelo, pois não está 100%. devagar e sempre pra não haver problemas. Comecei em casa um trabalho de alongamentos e musculação (biceps, trapézio, tríceps, ombros, tornozelo e coxa) com elástico de soro e finalizando com flexões. Ufa!! Mas vamos lá.

segunda-feira, 9 de novembro de 2009

Fisioterapia

Ainda continuo em plena fisioterapia. As primeiras 5 sessões foram boas, mas continuo sentindo o tornozelo. Hoje fui pegar o resultado do ultrasson feito semana retrasada. o Laudo é o seguinte: Lesão em grau moderado do ligamento fibulo-talar e fíbulo-calcâneo. Pois é, tomara que essa lesão sare o mais rápido possível. No dia 11 terei retorno com o médico e depois disso vamos vê!

quarta-feira, 28 de outubro de 2009

Em tratamento ainda

Hoje passei pelo ultrasson do tornozelo, onde constata uma leve lesão no ligamento. Estou em plena fisioterapia e até agora não está doendo. Tomara que continue assim, para que eu volte o mais rápido às ruas.

segunda-feira, 19 de outubro de 2009

Em tratamento

Estou 30 dias parado desde a corrida da Lagoa da Conceição. Minha intenção é tratar o tornozelo e aos poucos voltar às ruas. tenho uma consulta médica nesta terça-feira e depois vamos ver.

quarta-feira, 7 de outubro de 2009

Em Off


Estou parado desde a corrida da primavera na lagoa da Conceição. Primeiro por que tento preservar o tornozelo, que dói de vez em quando. E segundo, que no dia 09/10 nascerá a minha segunda filha. Estamos na espectativa. Ontem fiz uma sessão onde um japonês, indicado por um amigo tenta colocar a coluna no lugar. A coluna e a cervical estão muito tensas e com a ajuda profissional hoje acordei mais disposto. Tentarei fazer mais vêzes. Pois, ajudará nas corridas para o próximo ano.

Acima, foto da minha última corrida na Lagoa da Conceição.

quarta-feira, 30 de setembro de 2009

Uma das dificuldades encontradas pelos corredores é a incapacidade de sustentar o ritmo, após a segunda metade da prova ou no terço final. No início da disputa, seja uma prova de 10 km ou de 42 km, a sensação de vigor, de plena energia e disposição leva os corredores a adotarem um ritmo às vezes um tanto quanto equivocado. Por se sentirem fortes e até para se livrarem do aglomerado comum hoje em dia nas provas brasileiras, acabam saindo em velocidade mais alta do que a que estão efetivamente condicionados, e muitos "quebram" no percurso, fazendo chegadas não muito merecedoras de comemoração.
Essa ânsia de correr mais forte do que se está treinado provoca um grande desgaste nas reservas de energia, trazendo, como consequência, a fadiga precoce, que debilita o corredor e faz com o seu ritmo seja reduzido. Mas existe um modo eficaz para que isso não ocorra? Sim, existem duas possibilidades que podem ser muito úteis para que o corredor não sinta a "quebra" do ritmo e até, quem sabe, faça a segunda parte da corrida mais rápido, o chamado "split negativo".

Só quem já conseguiu essa façanha, especialmente difícil em maratonas, como o editor da CR no ano passado em Florianópolis, sabe o prazer que é chegar até com sobra no final dos 42 km. No caso do editor Tomaz Lourenço pesou a seu favor a ampla quilometragem que fazia na época, como parte da preparação para a Comrades.

Agora vamos aos dois caminhos para a manutenção ou mesmo aumento do ritmo durante uma prova.

ADMINISTRAR O RITMO. O primeiro deles é procurar encontrar o ritmo mais compatível com seu condicionamento, de forma que mesmo que a saída na prova seja um pouco forte, logo se busque chegar ao ritmo desejado, ficando nesse patamar por algum tempo, só aumentando o ritmo nos quilômetros finais. Para tanto, pode-se recorrer a um teste de prognóstico do desempenho, correndo-se uma distância menor do que a competição em vista e a partir do tempo gasto no teste realizar uma projeção para a prova.

Um exemplo desse método, para uma prova de 10 km, seria o corredor fazer um teste de 3 km e com base no resultado calcular qual deverá ser o ritmo "seguro" para fazer no dia, de forma a garantir uma chegada forte. Esse cálculo poderá ser reduzir 10% à velocidade do teste, mas sempre se considerando que se trata de uma conta apenas de referência.

Assim, um corredor que marca 15 minutos nos 3 km, portanto ritmo de 5 min/km, pode estabelecer como meta para o dia da competição fazer a primeira metade, ou pouco mais, na velocidade de 5:30/km.

Durante a prova, o corredor administrará esse dado, para mais ou para menos, dependendo das condições do clima, do percurso, de estar se sentindo disposto ou não, do abastecimento, do maior ou menor congestionamento inicial etc. Aliás, como já foi destacado pela revista, não é recomendável começar uma prova com um ritmo rígido como meta, em função de aspectos como os citados acima.

TREINAR A RESISTÊNCIA. A segunda possibilidade é realizar treinos específicos que promovam o desenvolvimento da resistência muscular e, juntamente com isso, ensinar o corredor a correr forte na segunda metade da competição.

Exemplo:

25 min de corrida em ritmo confortável + 5 min de leg press + 15 min de corrida em ritmo moderado + 5 min de leg press + 5 min de corrida em ritmo forte

Esse treino, realizado em academia, é indicado para o corredor que pretende melhorar a sua capacidade de sustentar o ritmo de prova o maior tempo possível, de preferência até o final da mesma. A carga no aparelho leg press deve corresponder a aproximadamente 75 -100% do peso corporal do corredor.

Também é possível realizar treino de rodagem + ritmo. O corredor deverá realizar uma rodagem em ritmo confortável por uma determinada duração e, em seguida, sem pausa, correr forte por mais um determinado tempo. Ou, ainda, correr em ritmo progressivo.

Exemplos:

- Rodagem de 30 min confortável + 15 min forte

- Rodagem de 15 min confortável + 15 min moderado + 15 min forte

A atitude mental do corredor também é importante para a sustentação do ritmo de prova. Afinal, quem nunca sentiu a sensação quase irresistível de querer desistir, com aquela voz sussurrando (às vezes implorando!), dizendo: Deixa isso pra lá! O que você está fazendo aqui?

Por isso, a corrida é uma luta contra o cansaço físico e mental e, desse modo, a resistência é a capacidade de superar a fadiga que surge desse conflito.

Fonte: POR MARCELO AUGUSTI (mr-running@uol.com.br) - Revista Contra Relógio

sexta-feira, 25 de setembro de 2009

Treino leve

Hoje a tarde fiz um treino leve na Beira Mar. Tarde de sol bonito e bastante mulher se exercitando. Primeiramente me alonguei por 10 minutos, dei uma caminhada de 20 e mais um trote de 20 minutos. Ainda sinto o tornozelo, mas aos poucos vou tratando-o.

terça-feira, 22 de setembro de 2009

Ficando de molho

Vou ver se consigo tratar o tornozelo. Enquanto isso ficarei de molho por um tempo. Se Deus quiser voltarei bem antes aos treinos.

segunda-feira, 21 de setembro de 2009

Corrida da primavera


Ontem aconteceu a corrida da primavera (rustica com 10,5 km) em volta da lagoa da Conceição. O evento foi realizado pela ACORSJ com o apoio do Corpo de Bombeiros. Com cerca de 300 participantes, a corrida foi excelente, com o sol predominando. Até o quinto quilômetro fui bem, mas começou uma subidinhas fazendo com que diminuísse o ritmo e sentindo um pouco o calor. Fiquei em 228º lugar e meu tempo foi de 01:02:44 (meu cronômetro), portanto, menos de 6 minutos por km. Tá ótimo! Acima a medalha de participação da prova.

quinta-feira, 17 de setembro de 2009

Rustica de Porto Alegre


Retirada do kit no sábado antes da rustica de Porto Alegre. fim de semana fantástico.

Rustica de Inverno


A foto acima foi da rustica de inverno. evento que aconteceu dia 30 de agosto. Um domingo com temperatura de 24 graus e muito sol em Florianópolis, com vento norte soprando forte. Fiz os 8 km em 48 minutos.
O treinamento realizado ontem foi tranquilo. treino leve e corrida de 6.4 km. alongamento dez. Mas o meu tornozelo permance dolorido. Estou tratando-o com gelo todo dia. Espero que melhore até domingo.

quarta-feira, 16 de setembro de 2009

Novo treino II

Hoje a noite, após o serviço irei treinar novamente na Beira-Mar. Tentarei alongar bem e farei um leve de 5 km. Vamos ver como me saio.

terça-feira, 15 de setembro de 2009

Medalha Desafio Interpraias


No dia 19 de julho, houve a rustica Unipraias na praia de laranjeiras, Balneário Camboriu. Passei o fim de semana com a familia. pegamos um hotel na Barra Sul e domingo de manhã fui para laranjeiras. Uma organização de primeira num lugar maravilhoso. O Luiz Felicio, corredor profissional local foi o organizador da prova. A rustica teve duas quilometragens (18 e 7 Km). Participei da 7 km haja vista as subidas e descidas fortes, conforme comprova a foto de cabeçalho deste Blog. Acima, a medalha de participação. Uma baita, com 10 cm e pesadinha, muito bonita!

Medalha Rustica de Porto Alegre


Aos poucos vou postando os simbolos das minhas conquistas. Nesse momento, exponho aqui a medalha da rustica de Porto Alegre (9km), ocorrida em 24 de maio juntamente com a 26ª Maratona e 4ª Maratona de revezamento. Terreno plano e muito bonito na beira rio. Ano que vem estaremos lá de novo.

Novo treino

Hoje, em meio a uma manhã nublada treinei na beira mar às 09:00 hs, primeiramente caminhei até o coxixo's e depois fiz um trote até o corpo de bombeiros da Trindade e retornei. Na altura do Mcdonald's parei de correr, pois sentia meu tornozelo. Após a corrida da Lagoa, terei que parar uns tempos e tratá-lo, senão vai piorar.

Amanhã farei outro treino visando um condicionamento para a rustica. Só não quero forçar.

sexta-feira, 11 de setembro de 2009

Sexta de chuva

Hoje, sexta-feira. Dia de chuva e dia para aquele futebol com os amigos. Tomara que dê "quorum". Pois em dia de chuva as pessoas desanimam quando têm que praticar atividade física a céu aberto. Aos poucos vou determinando a praticar as corridas também em tempo adverso. Portanto, pés na estrada.

quinta-feira, 10 de setembro de 2009

tempo ruim.

Essa semana ainda não consegui correr. A chuva e vento aqui em Floripa me impedem de treinar na Beira-Mar. A vontade é grande de correr assim mesmo. Mas prefiro me poupar pra não pegar um resfriado. Vamos aguardar os próximos dias.

quarta-feira, 9 de setembro de 2009

Tenho um compromisso dia 20/09. Será a volta da lagoa da Conceição aqui em Florianópolis. Será de 10,5 km.